Os Twittonautas e a busca pelo Velocino de Ouro

Grão lançado ao ar por All3X às 22:20 de domingo, 5 de julho de 2009

A preocupação desmedida em ser ilustre no TwitterA rede social de microblog Twitter cresce exponencialmente no mundo virtual em número de seguidores e conteúdo circulante. Nessa esfera, na qual todos possuem algo a dizer e pretendem ser ouvidos por isso, algumas das vezes a jornada empreendida por muitos para alcançar metas pessoais se torna uma verdadeira odisséia. Basta saber agora se você também já embarcou nessa viagem.

__________________________________________

Navegar pelo oceano da twittosfera é algo puramente trivial, mas o esforço depende, em muito dos casos, do destino ao qual se pretende chegar. Para alguns twittonautas, o uso da rede se traduz em simplesmente poder dialogar com amigos, mostrar a rotina, expor preferências, indicar matérias interessantes encontradas no território circunvizinho do Twiter na internet ou mesmo divulgar conteúdo produzido pelo próprio autor. Para tantos outros, no entanto, já não basta mais responder a pergunta cabal “O que você está fazendo agora?”, mas recomendar “O quão prazerosa é minha vida agora!”.

O anseio por tornar aos olhos alheios que aquilo que se faz, lê, consome ou diz não somente é agradável como deveria também ser fruto de desejos e aspirações dos demais, faz-se necessário que esses twittonautas recorram aos múltiplos meios possíveis, desde o sorteio dos mais variados artigos na rede ao uso de scripts que permitem aumentar o número de seguidores no Twitter. Feitos esses engenhosos que são articulados para certificar a vitória nos desafios que serão encontrados pelo percurso. No fim da história, o que desejam puramente é se tornar célebres por intermédio do veículo, fazendo-o de mecanismo para instigar, ou mesmo alargar, um pretenso sucesso e notoriedade.

Pretendendo desbravar os mares em direção a um longínquo reino para a conquista do Velocino de Ouro, tesouro de natureza inigualável trazido por Mercúrio até os humanos, Jasão reuniu os 50 mais ilustres homens de sua época para realizar a tarefa. Mas qual seria o critério então utilizado para se conceituar e graduar a fama de cada indivíduo? Quais seriam os predicativos que tornariam uma pessoa merecedora de altivez?

Twittonauta que se preze não necessita ser afoito e se vangloriar que conquistou o seu prêmioSe em sua expedição o lendário grego buscava tripulantes para a sua Argos que fossem possuidores de destreza apurada, coragem considerável e intelecto conspícuo, as circunstâncias de nobreza hodiernamente têm outras procedências. Mas em todos os casos foi o critério qualitativo que prevaleceu, e não simplesmente o quantitativo. Uma grande quantidade de indivíduos não garante uma batalha, mas sim as suas qualidades pessoais.

O que fez perpetrar o engano na crença que a obtenção de grande número de seguidores, ou leitores, na rede social garantiria importância ao indivíduo é a tradicional visão mercadológica, na qual os números indicam a gradação de uma marca. De modo que, se para se vender um produto, talvez seja suficiente um bom número de clientes com poder aquisitivo, se a intenção for vender uma ideia, tal critério já fica sobrepujado e não rende como esperado.

Na mídia tradicional, por sua vez, o foco deixa de ser a mensagem transmitida para se valorizar unicamente o agente que a transmite. Mas com o advento das mídias modernas, como a Web 2.0, a lógica se reverte. É preciso, aprioristicamente, que o interlocutor possua mérito, ter autoridade de pensamento naquilo que expõe. O que passa despercebido no processo por muitos navegantes desavisados, que acabam por despencar no abismo da ignorância. Assim, muitos twittonautas de primeira viagem, acostumados com os clássicos modelos de mercado e de mídia, logo acreditam que ainda estão navegando nos mesmos mares de antes.

Não é correto interagir com o público tratando-o como uma mera massa acéfala, que se move seguindo comandos predeterminados por fatores de terceiros. Ele deve ser compreendido ressaltando sua individualidade inerente e que possui raciocínio próprio, independente. Existem questões que são dificilmente quantificáveis, as quais o cálculo numérico não traduz a sua correta descrição.

Twittonauta atento, a seu turno, é aquele que não se deixa iludir pelo ouro de tolo do anseio da popularidade na manipulação numérica. É aquele que compreende que a conquista de relevância na twittosfera não se trata de uma campanha para satisfação de um ego eloquente e voraz, mas de uma jornada pela realização merecedora de um agente que possui boa capacidade argumentativa e de articulação de ideias, de uso adequado da linguagem, irreverência e criatividade, assim como credibilidade no que transmite. Não é preciso ser um especialista num dado conteúdo, mas ter uma postura que garanta confiança com quem se dialoga. Em suma, é a busca pela garantia de relevância comunicativa, que privilegia o potencial crítico de toda pessoa, ao contrário da elitização, ou cultuação, de um indivíduo como símbolo de heroísmo, ou, em termos atuais, de celebridade.

Pintura de Erasmus Quellin

Postagens Relacionadas

Gostou deste artigo? Então deixe um comentário e assine nosso RSS Feed.
Imprimir esta página | Enviar para o Twitter | Recomendar no diHITT | Feed dos comentários

6 outro(s) grão(s) se juntaram a este.

  1. Hapi disse:
    Postado em quarta-feira, julho 08, 2009 8:00:00 AM

    hello... hapi blogging... have a nice day! just visiting here....

     
  2. Postado em quinta-feira, julho 09, 2009 7:35:00 AM

    Peq grão de areia, adorei seu post.
    Eu por exemplo sou um twittereira d primeira viagem, nem sei ao certo a dinâmica. Estou aprendendo, mas concordo q as pessoas buscam mais a quantidade a qualidade.
    E outra coisa, estão sem paciência para ler e escrever como nos blogs. Então as mensagens são instantâneas, triviais e algumas vezes sem grande fundamento.
    bjs Raphaella

     
  3. Postado em quinta-feira, julho 09, 2009 7:36:00 AM

    Ah, meu Twitter, rs @bellacllio

     
  4. All3X disse:
    Postado em quinta-feira, julho 09, 2009 11:21:00 AM

    Valeu @bellacllio pelo comentário.
    Uma coisa é poder escrever trivialidades umas e outras vezes, algo bem diferente é fazer isso sempre...
    Creio que devemos ter argumentações e aprofundamento sim em algum momento. Não dá para ficar parado.
    Valeu,
    All3X

     
  5. Postado em sábado, julho 11, 2009 2:24:00 AM

    Olá caro colega do direito!

    Quanto tempo não faço uma visita em seu blog, sempre cheio de textos bem escritos e interessantes, como esse.

    O Twitter é mais uma ferramenta para aqueles que, muitas vezes mergulhados em um mundo de solidão, individualismo e outros males característicos de nossa sociedade dita moderna, usam para driblar tais sentimentos e buscar uma sensação de popularidade ou aceitação.

    Isso não é novidade, já vemos isso no Orkut, como em comunidades "jogo do add", onde pessoas se adicionam sem critério algum, apenas com intuito de aumentar sua quantidade de amigos.

    Mas assim caminha a humanidade, como diz a letra da música, e ferramentas tais como esta virão, sempre com a finalidade, para alguns, de preencher algo!

    Abraço.
    Márcio Ribeiro
    www.comideiaseideais.blogspot.com

     
  6. All3X disse:
    Postado em sábado, agosto 01, 2009 10:40:00 PM

    Com certo atraso, Márcio, mas ainda em tempo de dizer meu obrigado pela visita. Volte sempre que puder.
    Valeu,
    All3X

     

Postar um comentário

"Cuidado... ao dizer alguma coisa, cuide para que suas palavras não sejam piores que o seu silêncio."
Não se intimide, seja livre para comentar!

Areias do tempo:

Grãos Associados:

BlogBlogs: